UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Casa da Moeda inicia megaoperação para zerar fila de passaportes no país


24/07/2017

A Casa da Moeda faz, a partir desta segunda-feira (24), uma megaoperação por tempo indeterminado para zerar a fila de 175 mil passaportes que deixaram de ser emitidos pela Polícia Federal no país.

 

A Casa da Moeda é uma empresa estatal responsável por imprimir o documento no país.

 

De acordo com o órgão, seus servidores irão "trabalhar 24 horas por dia nos sete dias da semana a partir desta segunda." Todos os custos extras da operação serão arcados pela própria instituição.

 

A Casa da Moeda estima que o esforço vai pôr fim à fila de espera nas próximas cinco semanas. As entregas seguirão ordem cronológica: o solicitante que pediu primeiro, receberá o passaporte primeiro.

 

O serviço foi paralisado há quase um mês em todo o país após a Polícia Federal afirmar que não havia orçamento para continuar o trabalho. Na tarde desta última sexta (21), o órgão recebeu do Ministério da Justiça verba extra de cerca de R$ 102 milhões para regularizar a emissão.

 

Apesar da interrupção, os postos da PF continuaram recebendo solicitações e fazendo entrevistas nesse período.

 

A Casa da Moeda tem condições de imprimir em um dia normal cerca de 15 mil passaportes. Até a paralisação, a demanda diária era de aproximadamente 11 mil.

 

ENTENDA O PROBLEMA

 

De forma geral, não falta dinheiro à PF, mas o órgão não tem permissão para realocar outras verbas para a emissão de passaportes. Como o orçamento reservado a esse serviço chegou ao limite no mês passado, o órgão não conseguiu continuar pagando a Casa da Moeda.

 

Para reverter a situação, o governo precisou alterar o Orçamento, garantindo mais dinheiro à impressão do documento. Enviou um projeto ao Legislativo pedindo verba extra de R$ 102 milhões à atividade, que foi aprovado pelo Congresso em 13 de julho.

 

O presidente Michel Temer, no entanto, só o sancionou nesta última quarta (19), após a demora do envio do texto ao Planalto pelo Senado. Os recursos então foram repassados ao Ministério da Justiça, que os destinou à PF nesta sexta.

 

A taxa de R$ 257,25 que o cidadão paga ao pedir um passaporte não vai diretamente para a polícia, mas para um fundo chamado Funapol. Esses recursos compõem as receitas que vão para o caixa único do Tesouro e estão sujeitos a cortes de gastos do governo, portanto a PF não tem autonomia para decidir quanto vai usar.

 

No ano passado, por exemplo, a União arrecadou R$ 578 milhões com a emissão de passaportes, mas só R$ 212 milhões foram empregados na confecção do documento.

 

Tipos de passaporte

 

Passaporte comum

Custo: R$ 257, 25

Emissão: até 45 dias úteis, segundo a Casa da Moeda; atendentes falam em até 120 dias

Duração: 10 anos

Quem pode pedir: qualquer cidadão brasileiro que não tenha problemas com o fisco, a Justiça, a Justiça Eleitoral ou o Exército

 

Passaporte 'express' (comum em caráter de urgência)

Custo: R$ 334,42 (R$ 77,17 são da 'taxa de urgência')

Emissão: até 4 dias úteis, segundo a PF; atendentes falam em 20 dias

Duração: 10 anos

Quem pode pedir: qualquer pessoa com viagem marcada para os próximos 4 meses; é necessário levar as passagens para comprovação

 

Passaporte de emergência

Custo: R$ 334,42

Emissão: até 24 horas

Duração: 1 ano

Pode ser pedido em caso de: catástrofes naturais, conflitos armados, motivos de saúde, necessidade do trabalho, ajuda humanitária, interesse da administração pública, entre outros (com necessidade de comprovação)

 

*

 

Como solicitar o passaporte comum

 

1. Preencha o formulário eletrônico de solicitação; ao final, será emitida a Guia de Recolhimento da União (GRU)

2. Pague a GRU antes da data de vencimento

3. Após a compensação do pagamento (que pode ocorrer em 2 a 3 dias), agende um atendimento presencial em um dos postos da PF que emitem passaporte

4. Compareça ao local no dia e horário agendados, com a documentação exigida, o boleto GRU e os comprovantes do pagamento e do agendamento

 

DOCUMENTOS EXIGIDOS

 

- Identidade

- CPF

- Título de Eleitor e comprovantes de votação da última eleição

- Passaporte anterior válido, se houver

- Para homens, comprovante de quitação com o serviço militar

- Para os naturalizados, certificado de naturalização

 

ONDE SOLICITAR

 

Os passaportes comuns podem ser solicitados em unidades da PF de todo o pais. Nos Estado de SP e RJ, os de emergência podem ser obtidos nas seguintes unidades:

 

Superintendência Regional da PF

R. Hugo D'Antola, 95, Lapa de Baixo

Tel: (11) 3538-5000 / 3538-5930

 

Delegacia do Aeroporto Internacional de Cumbica

Rod. Hélio Smith, s/n, Guarulhos - Terminal 3, piso T, desembarque

Tel: (11) 2445-2780 / 2445-2212

dpfpltdeainsrsp@dpf.gov.br

 

Unidade de Polícia no Aeroporto Internacional de Viracopos

Edifício Garagem (em frente ao Terminal 1)

Tel: (19) 3795-8235 / 3725-5092

 

Polícia Federal em Ribeirão Preto

Shopping Iguatemi - Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 900 - Ribeirão Preto

Tel: (16) 3602-7390

passaporte.rpo.sp@dpf.gov.br

 

Delegacia de Santos

R. Riachelo, 27, Centro - Santos

Tel: (13) 3213-1800

dpf.cm.sts.srsp@dpf.gov.br

 

Aeroporto Internacional Galeão

Av. Vinte de Janeiro, s/n, Ilha do Governador - Terminal 1, setor vermelho

Tel: 194

 

Fonte: Folha de SP


Categorizado em: Geral,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.