UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2

NOTÍCIAS

“No McDonald’s eu sofri racismo, homofobia e assédio” diz brasileiro que participará de Conferência da OIT


06/06/2022

Jovens irão compartilhar suas histórias em evento da conferência anual da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Eles foram acolhidos pela campanha “Sem Direitos Não É Legal”, parte da iniciativa global pelos direitos dos trabalhadores do McDonald’s. Ministério Público do Trabalho (MPT) já determinou a abertura de inquérito civil para apurar denúncias contra a empresa no Brasil

 

Os casos de assédio sexual, assédio moral e racismo contra trabalhadores no McDonald’s do Brasil, denunciados pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), têm despertado a atenção da Justiça nos últimos anos. No final de junho do ano passado, o Ministério Público do Trabalho (MPT) determinou a abertura de inquérito civil para apurar denúncias contra a empresa no Brasil.

 

A decisão foi tomada pela Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo, que em despacho apontou a requisição de documentos e informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para análise e posterior apresentação de uma ação civil pública para apurar as responsabilidades da empresa.

 

Conferência Internacional do Trabalho da OIT

 

Na próxima terça-feira (7/6), os brasileiros Gabriel Milbrat, 20 anos, e Jessica Thayna Carriel, 19, vão expor ao mundo depoimentos de assédio, racismo e homofobia sofridos dentro de unidades do McDonald’s no Brasil em evento da União Internacional de Alimentação (IUF) durante a 110ª Sessão da Conferência Internacional do Trabalho, da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

 

“No McDonald’s, eu sofri racismo, homofobia e assédio. O que culminou em meu pedido de demissão foi o dia em que um gerente que vinha me perseguindo há meses ejaculou em meu braço enquanto eu dormia. Foi uma situação nojenta e humilhante. Naquela ocasião, eu decidi processar a empresa, e ganhei”, afirma Gabriel.

 

Jéssica também foi vítima de assédio sexual na empresa, entre outras violações: “eu ouvia piadas sobre meu corpo, o gerente me tocava sem consentimento e chegou a me enviar mensagens com fotos de suas partes íntimas. O que era um sonho do primeiro emprego se tornou um pesadelo”, relata.

 

O “dia de ação” em Genebra, organizado pela IUF, acontece com base na inclusão de condições de trabalho “seguras e saudáveis” na Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. A organização sindical decidiu trazer o caso das empresas de fast food como exemplo da necessidade e urgência dessa discussão. O evento paralelo está dividido em dois momentos.

 

O primeiro, às 12h30 (horário de Genebra), será uma mesa redonda com a secretária geral da IUF, Sue Longley, representantes sindicais de 15 países (como Estados Unidos, Brasil, França, Reino Unido, Tunísia, Jordânia e Senegal) e trabalhadores em geral, que irão compartilhar suas histórias de assédio na indústria de fast food, incluindo Jéssica, da campanha “Sem Direitos Não É Legal”. Às 18h (horário de Genebra), haverá um protesto em frente ao restaurante “Five Guys”, local onde casos de assédio sexual e moral foram reportados na capital suíça. Gabriel estará à frente desse ato contando sua história.

 

Sobre a campanha Sem Direitos Não É Legal

 

A campanha “Sem Direitos Não É Legal” faz parte de uma iniciativa global pelos direitos dos trabalhadores do McDonald’s, que se concentra nas violações às leis brasileiras, práticas anticoncorrenciais de “social dumping” e desrespeito contínuo aos direitos trabalhistas básicos. A campanha luta por mais segurança no trabalho, no caso específico, as redes de fast-food; fim do acúmulo de funções, pagamento de insalubridade e combate ao assédio sexual e moral, ao racismo e à LGBTQIA+fobia. A iniciativa conta com o apoio das centrais sindicais UGT, CUT e apoio e conexão global com a União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação (UITA) e com o sindicato norte-americano SEIU (Service Employees International Union).

 

 

 

Dia de ação da IUF – 110ª Sessão da Conferência Internacional do Trabalho

 

07 de junho de 2022 – terça-feira

 

12h30 (horário de Genebra) – mesa redonda no Swiss Press Club (Chemin de l’Impératrice 18, 1292 Pregny-Chambésy)

 

18h (horário de Genebra) – manifestação em frente ao Five Guys

 

 

Fonte e Foto: Rádio Peão Brasil




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.