UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Artigos | Questão de sobrevivência
Home | Artigos | Questão de sobrevivência

ARTIGOS

Amauri Mortágua
presidente da UGT-SP e do Sincomerciários Tupã


Questão de sobrevivência


14/09/2020

Utilizando como pretexto a crise que atinge quase todos os setores, o governo anunciou que vai prolongar o pagamento do auxílio emergencial até dezembro, mas que irá reduzir o valor de cada parcela pela metade, derrubando cadas prestação dos atuais R$ 600,00 para R$ 300,00.

 

Imediatamente após o anúncio, houve uma grande mobilização de lideranças trabalhistas que enxergam no corte uma sentença de morte a boa parte da desamparada população brasileira. Milhares de trabalhadores formais e informais que perderam seus empregos e outros tantos que não conseguem voltar ao mercado de trabalho têm no pagamento do auxílio emergencial sua única fonte de renda.

 

Manter o pagamento de R$ 600,00 até dezembro, para milhares de famílias brasileiras, é uma questão de sobrevivência.

 

Como também é questão vital a agilização do processo de liberação de crédito a pequenos e micro empresários que, presos na burocracia, não têm acesso ao dinheiro e veem seus negócios cada dia mais comprometidos e cada vez mais em risco.

 

Ou seja, sem o auxílio de R$ 600,00 ou a liberação de recursos para que os pequenos possam investir e, desta maneira, contornar a crise, estamos condenando uma boa parcela da população a viver imersa em um mar de dificuldades.

 

O que se pede, não é caridade. Pede-se que o governo faça a parte dele e, neste momento delicado, auxilie quem mais precisa para que, desta forma, todos possam voltar a crescer e, juntos, superar esta crise.




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.