UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Sindicato dos Padeiros inclui os ODS na Convenção Coletiva


26/10/2017

 

Mostrando preocupação com a qualidade de vida e o bem-estar dos trabalhadores que representa, o Sindicato dos Padeiros, entidade filiada à UGT, inclui na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria no ABC, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas a serem adotadas até 2030, assinada por 193 países, incluindo o Brasil, os quais fazem parte da Agenda Global adotada pelas Nações Unidas. 

 

A responsabilidade do desenvolvimento dos 17 Objetivos será do sindicato patronal e do nosso Sindicato, que fez questão de lutar junto aos representantes dos patrões para incluir na CCT essa SEXAGÉSIMA SEXTA CLÁUSULA (66ª), por entender a importante tarefa de lutar para garantir um mundo melhor para todos os trabalhadores.

 

Os sindicatos convenentes comprometem-se a promover ações e debates com a sociedade para aderir aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, (ODS). 

 

Confiram a seguir os 17 ODS: 

 

1) Erradicação da pobreza: Até 2030, erradicar a pobreza extrema para todas as pessoas em todos os lugares, atualmente medida como pessoas vivendo com menos de US$ 1,25 por dia; 

2) Segurança alimentar: Até 2030, acabar com a fome e garantir o acesso de todas as pessoas, em particular os pobres e pessoas em situações vulneráveis, incluindo crianças, alimentos seguros, nutritivos e suficientes durante todo o ano;

3) Saúde: Até 2030, reduzir a taxa de mortalidade materna global para menos de 70 mortes por 100.000 nascidos vivos; 

4) Educação: Até 2030, garantir que todas as meninas e meninos completem o ensino primário e secundário livre, equitativo e de qualidade, que conduza a resultados de aprendizagem relevantes e eficazes; 

5) Igualdade de gênero: Acabar com todas as formas de discriminação contra todas as mulheres e meninas em todas as partes; 

6) Água Potável e saneamento: Até 2030, alcançar o acesso universal e equitativo à água potável e segura para todos; 

7) Energia Limpa e Acessível: Até 2030, assegurar o acesso universal, confiável, moderno e a preços acessíveis a serviços de energia; 

8) Trabalho Decente e Crescimento Econômico: Sustentar o crescimento econômico per capita de acordo com as circunstâncias nacionais e, em particular, um crescimento anual de pelo menos 7% do Produto Interno Bruto [PIB] nos países menos desenvolvidos; 

9) Indústria, Inovação e Infraestrutura: Desenvolver infraestrutura de qualidade, confiável, sustentável e resiliente, incluindo infraestrutura regional e transfronteiriça, para apoiar o desenvolvimento econômico e o bem-estar humano, com foco no acesso equitativo e a preços acessíveis para todos; 

10) Redução das Desigualdades: Até 2030, progressivamente alcançar e sustentar o crescimento da renda dos 40% da população mais pobre a uma taxa maior que a média nacional;

11) Cidades e Comunidades Sustentáveis: Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis, até 2030, garantir o acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço acessível, e aos serviços básicos e urbanizar as favelas; 

12) Consumo e Produção Responsáveis: Implementar o Plano Decenal de Programas sobre Produção e Consumo Sustentáveis, com todos os países tomando medidas, e os países desenvolvidos assumindo a liderança, tendo em conta o desenvolvimento e as capacidades dos países em desenvolvimento; 

13) Ação Contra a Mudança Global do Clima: Reforçar a resiliência e a capacidade de adaptação a riscos relacionados ao clima e às catástrofes naturais em todos os países;

14) Vida na Água: Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável até 2020, gerir de forma sustentável e proteger os ecossistemas marinhos e costeiros para evitar impactos adversos significativos, inclusive por meio do reforço da sua capacidade de resiliência, e tomar medidas para a sua restauração, a fim de assegurar oceanos saudáveis e produtivos; 

15) Vida Terrestre: Até 2020, assegurar a conservação, recuperação e uso sustentável de ecossistemas terrestres e de água doce interiores e seus serviços, em especial florestas, zonas úmidas, montanhas e terras áridas, em conformidade com as obrigações decorrentes dos acordos internacionais; promover a implementação da gestão sustentável de todos os tipos de florestas, deter o desmatamento, restaurar florestas degradadas e aumentar substancialmente o florestamento e o reflorestamento globalmente; 

16) Paz, Justiça e Instituições Eficazes: Reduzir significativamente todas as formas de violência e as taxas de mortalidade relacionada em todos os lugares. Acabar com abuso, exploração, tráfico e todas as formas de violência e tortura contra crianças; 

17) Parcerias e Meios de Implementação: Fortalecer a mobilização de recursos internos, inclusive por meio do apoio internacional aos países em desenvolvimento, para melhorar a capacidade nacional para arrecadação de impostos e outras receitas. Mobilizar recursos financeiros adicionais para os países em desenvolvimento a partir de múltiplas fontes. 

 

Todos esses elementos se relacionam com a sustentabilidade em seus mais diversos aspectos: social, econômico e ambiental. Essa abrangência demonstra a ousadia dos sindicatos laboral e econômico nessa nova jornada.

 


Categorizado em: UGT,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.