UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Governador Eduardo Leite debate com UGT retomada da atividade econômica e social


22/05/2020

Em Videoconferência, realizada em 20 de maio de 2020, a partir do Palácio Farroupilha, sede do governo gaúcho, Eduardo Leite, governador do Estado, conversou com sindicalistas sobre as medidas que têm sido adotadas no estado no enfrentamento do contexto imposto pela pandemia do coronavírus, que afetou a economia mundial e alterou o comportamento social. Interagiram com Leite o presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, que falou de São Paulo; Miguel Salaberry Filho, Secretário de Relações Institucionais da UGT Nacional; Norton Jubelli, presidente da UGT-RS, e Gelson Santana, também diretor da entidade, todos falando da capital Porto Alegre. A realização da reunião on-line contou com o apoio do deputado Gabriel Souza (MDB-RS), que foi líder do Governo Sartori entre 2016 e 2018.

 

Nas questões levantadas pelos sindicalistas a preocupação com a retomada das atividades econômicas e da normalidade social, modificadas bruscamente pelo confinamento. Norton Jubelli, presidente da UGT gaúcha, quis saber sobre o calendário escolar, particularmente quanto à realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A versão digital, cuja realização estava prevista para ocorrer nos dias 11 e 18 de outubro já havia sido remarcada para os dias 22 e 29 de novembro. A aplicação da prova impressa estava prevista para acontecer em 1 e 8 de novembro.

 

Eduardo Leite lembrou que, em questões da esfera nacional, os governos estaduais não podem influir, cabendo ao governo federal a iniciativa, por ser detentor dos instrumentos legais. De fato, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, decidiu pelo adiamento do exame entre 30 e 60 dias, conforme consulta com os inscritos pela escolha de novas datas.

 

Sobre o poder que os governos estaduais tivessem na cobrança de subsídios do governo federal o transporte coletivo, indagada por Jubelli, Leite explicou que o governo não tem capacidade fiscal para subsidiar o sistema.

 

PROTEÇÃO AOS EMPREGOS E SOCORRO FEDERAL

 

Aproveitando a questão levantada, o governador sul-rio-grandense respondeu questionamento formulado por Miguel Salaberry Filho, sobre socorro fiscal do governo federal aos estados federados: -“Já perdemos 700 milhões em abril e perderemos mais 900 milhões em maio em arrecadação. A ajuda federal que virá será em parcelas de 500 milhões, com desencaixe de fluxo, devido ao recebimento posterior aos débitos”, lamentou Leite.

 

A oportunidade estimulou Miguel Salaberry Filho, que também é presidente do Sindicato dos Empregados em Clubes e Federações Esportivas do Rio Grande do Sul (Secefergs), a protestar contra a atitude do Sport Club Internacional de dispensar 42 funcionários, sem lançar mão do recurso aberto pela Medida Provisória 936, em que o governo federal oferece instrumentos legais para a redução de jornada de trabalho e salários em nome da preservação dos empregos.

 

Ao condenar a postura do Clube, Salaberry apontou os acordos celebrados entre o Secefergs com o Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense, a Federação Gaúcha de Futebol e o Sindiclubes, que, tomando por base a MP-936, mantiveram os postos de trabalho.

 

“PERGUNTA DE UM MILHÃO DE DÓLARES”

 

Questionado por Gelson Santana sobre o período em que pode haver a efetiva retomada da atividade econômica, Eduardo Leite disse ser esta “uma pergunta de 1 milhão de dólares, para a qual não temos resposta objetiva”, justificando ser a crise do Covid-19 bem mais complexa do que as crises econômicas até então vivenciadas.

 

No final de abril, a prefeitura de Porto Alegre detalhou os cuidados básicos que devem ser seguidos para que seja retomado o trabalho no setor da construção civil em Porto Alegre. Os trabalhadores da construção civil podem exercer suas funções entre 9h e 16h. A troca diária de uniformes dos trabalhadores passa a ser obrigatória, assim como a redução da circulação de pessoas nos vestiários e refeitórios de canteiros de obras, ambiente que também deverá limitar a utilização de elevadores fechados a uma pessoa por vez, além do operador.

 

O decreto estabelece, ainda, a obrigatoriedade do monitoramento da temperatura corporal e de sintomas gripais dos trabalhadores e do fornecimento de máscaras de proteção facial para seu deslocamento em transporte coletivo.

 

PATAH EXALTA POSTURA DE LEITE

 

Falando de São Paulo, Ricardo Patah saudou a disposição de Eduardo Leite de conversar com sindicalistas, em contraste com a postura assumida pelo governo federal, que pretende “exterminar o movimento sindical”, disse. Para Patah, “é tão bom trabalhar com pessoas que pensam no Brasil com grandiosidade”.

 

O ugetista declarou a disposição da Central em participar efetivamente do processo de retomada, frisando que a maior parte dos trabalhadores representados pela UGT colocam suas vidas em riscos, como fazem os Comerciários, Padeiros, operários da construção civil, moto boys e empregados de clubes esportivos, dentre muitas categorias profissionais.




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.