UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Cooperário Clair Spanhol nomeado conselheiro do CCFGTS


06/10/2020

O sindicalista Clair Spanhol, representante da União Geral dos Trabalhadores (UGT), é novo integrante doConselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (CCFGTS) para o mandato de dois anos.A nomeação foi publicada na edição do Diário Oficial da União (DOU) de 5 de outubro, por encaminhamento de Portaria Pessoal nº 1901 da Secretaria Executiva do Ministério da Economia, datada de 2 de outubro de 2020.

Spanhol faz parte de uma geração de sindicalistas para quem o fator inovação é um elemento diferencial no resgate do trabalho de base da organização sindical. Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Cooperativas Agrícolas e Agroindustriais de Cascavel e Região (Sintrascoop-PR) e da Federação dos Trabalhadores em Cooperativas do Estado do Paraná (Fetracoop-PR), Clair Spanhol é um dos dirigentes da UGT paranaense e vai se juntar ao presidente da central naquele estado, Paulo Rossi, que também integra o Conselho Curador do FGTS.

O presidente da Fenacoop-PR acredita que a nomeação representa o reconhecimento do esforço organizativo dos Cooperários paranaenses, que enobrece, mas indica maior responsabilidade na representação do conjunto da organização laboral na gestão desse patrimônio trabalhista, que é o FGTS, mantido a partir dos descontos sobre os salários dos trabalhadores que atuam com carteira assinada.

O DESAFIO DA INOVAÇÃO

Alerta para os riscos de perda do benefício social, a partir da aprovação de reformas dissonantes do interesse da classe trabalhadora, o sindicalista aponta os males ocasionados pelas recentes reformas trabalhista e previdenciária. Encarando a indicação como compromisso, o ugetista aceitou o desafio de ser mais uma voz em favor da manutenção do bem social.

Apontada por ele como um dos pilares da UGT, a inovação sugere que as lideranças tenham de se reinventar a cada dia e cujo combustível é a aproximação com os trabalhadores que estão na linha de produção e exercendo funções dentro das empresas.

“Para cumprir o papel de que são investidos, os sindicatos devem ser a expressão real dos desejos das categorias profissionais”, adverte Spanhol, que defende a inovação como elemento positivo, ao contrário das reformas apregoadas pelos governos, em cuja essência está a perda de direitos trabalhistas e sociais.

RENOVAÇÃO NECESSÁRIA

O líder cooperário apresentou como exemplo a perda de potencial das entidades sindicais provocada pela reforma trabalhista, que retirou do imposto sindical o caráter obrigatório, fazendo dele uma contribuição opcional. Clair Spanhol lamentou que muitas entidades “que não fizeram o dever de casa” estão sem receita.

Na visão do recém-nomeado conselheiro do CCFGTS, a renovação no movimento social é necessária, pois oxigena a busca por soluções para questões estruturais e específicas, como o custeio sindical. Para ele, o caminho a ser seguido é aquele que remete às bases e aos ambientes de trabalho.


Categorizado em: Geral,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.