UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2

Notícias

UGT acusa Banco Central de atuar contra os trabalhadores


23/07/2008

A União Geral dos Trabalhadores - UGT, condena o aumento de 0,75% da taxa de juros, pelo Copom, elevando os juros para um patamar de 13% ao ano. Segundo o presidente da UGT, Ricardo Patah, os fatores de impacto na inflação são imunes à política monetária, por essa razão não tem sentido uma taxa de juro tão elevada.

Ele afirma que o aumento dos juros não vai inibir o reajuste dos preços das commodities, pois estes estão atrelados ao mercado internacional. Patah destaca que o Governo tem outros mecanismos para conter a alta dos preços e que o aumento na arrecadação poderia ser um balizador para evitar o aumento das taxas públicas, essas sim, em grande parte responsáveis pela retomada da cadeia inflacionária.

O presidente da UGT diz que é um equivoco do Banco Central continuar aumentando os juros, pois os indicadores da indústria e varejo apontam uma desaceleração na demanda, resultado esperado pelo Banco Central.

Patah acusa o BC de atuar contra os trabalhadores, pois o aumento das taxas de juros vai levar a contenção do crédito, do consumo e, conseqüentemente, a eliminação de postos de trabalho, trazendo de volta o fantasma do desemprego.


Categorizado em: UGT,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.