UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2

Notícias

Licença maternidade é ato de respeito e cidadania


26/08/2008

A União Geral dos Trabalhado (UGT), central sindical que representa mais de cinco milhões de trabalhadores no País, vai adotar a licença maternidade de seis meses como uma das bandeiras nas campanhas salariais dos sindicatos filiados a entidade. Para Ricardo Patah, presidente da UGT, apesar da lei ser facultativa os sindicatos irão pressionar as empresas para que o benefício seja efetivamente concedido à todas as trabalhadoras. O presidente da UGT diz que os empresários têm de parar de pensar só em dinheiro agora e lembrar que as mães trabalhadoras com mais tempo para curtir seus bebês certamente, no retorno ao trabalho, terão tranqüilidade para produzir mais, além disso um bebê que recebe um maior afeto materno nos primeiros meses de vida, no futuro será um cidadão com mais qualidade e justo, e quem sai ganhando é a sociedade".

O sindicalista diz que não existem motivos para a chiadeira do setor empresarial, lembrando que, mesmo sem incentivo fiscal, muitas empresas perceberam que é importante conceder licença-maternidade mais ampla para suas trabalhadoras, mencionando o caso das empresas Nestlé, Fersol, Wal Mart e Eurofarma que já incorporaram o beneficio da licença maternidade ampliada para 180 dias. Além disso, Patah destaca que em 90 município e 11 estados os servidores público, bem antes da lei ter aplicação nacional, já contam com o benefício aprovado nas assembléias e nas câmaras municipais. "Reclamar já faz parte da cultura do empresário, mas a hora não é só de ganhar, pensar no lucro imediato. O lucro social e econômico que a medida vai proporcionar é muito mais importante para a sociedade", diz o sindicalista.

"


Categorizado em: UGT,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.