UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | UGT Press | UGT Press 603: Mundo Confuso: ainda as redes sociais
Home | UGT Press | UGT Press 603: Mundo Confuso: ainda as redes sociais

UGT Press

UGT Press 603: Mundo Confuso: ainda as redes sociais


10/04/2018

REDES SOCIAIS: talvez a inovação mais impressionante deste século, a expansão das redes sociais, começa a ser contestada e já há gente pensando em regular o seu acesso ou o seu uso. Causou estranheza a frase de Tim Cook, CEO (Chief Executive Officer) da Apple: "Não quero meu sobrinho nas redes sociais". Reportagem do El País (23/01/2018), mostra Tim Cook preocupado com os abusos da tecnologia entre os jovens, embora, paradoxalmente, essa preocupação vá contra os interesses de sua empresa. Ele completou o raciocínio, dizendo: "Não acredito no uso excessivo da tecnologia. Eu não sou daqueles que acreditam que você será bem-sucedido usando-a o tempo todo" (idem, idem). Para identificá-lo, basta dizer que Tim Cook é o sucessor de Steve Jobs.

 

UNIVERSIDADE DE MICHIGAN: no final do ano passado, a Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, também apresentou um estudo indicando a mesma direção de preocupação com o uso das tecnologias. Sarah Domoff, pesquisadora responsável pelo estudo, informou: "Ainda não está claro quanto tempo é considerado normal, saudável ou prejudicial, mas demonstramos que causa problemas em alguns aspectos da vida normal, torna-se vida dedicada ao consumo" (El País, 23/01/2018). Igualmente, Chamath Palihapitiya, um dos primeiros dirigentes do Facebook, em entrevista ao Portal CNBC, advertiu sobre o vício nas redes sociais. Pai de três filhos, disse: "Quero que eles fiquem com os amigos. Ocasionalmente, vemos um filme". Não estão claros ainda os impactos e danos que podem ser causados pelos dispositivos eletrônicos, mas começam a se multiplicar os estudos para medir sua influência, por exemplo, na capacidade de concentração dos jovens.

 

PRECAUÇÃO: alguns executivos importantes das fábricas de dispositivos eletrônicos estão tomando precaução em relação à educação de seus próprios filhos. As notícias que vazam para os meios de comunicação dão conta que filhos, sobrinhos e netos dos maiores líderes da indústria de tecnologia do Estados Unidos disputam vagas em escolas Montessori. Segundo Laerte Pires, um dos mais renomados técnicos de informática: "Isso significa que não podem assistir TV até aproximadamente os 10 anos de idade e somente podem usar computadores, tablets e celular após os 12 anos (com acesso supervisionado pelos pais)."  Pais e educadores estão preocupados e começam a pressionar a indústria para adotar medidas de proteção às crianças e aos jovens. Num país como o Brasil, sem orientação educacional adequada e com exagerada liberdade para os filhos, é de se prever situações piores do que nos países mais desenvolvidos.

 

PERMISSIVIDADE: a discussão que se impõe na América Latina e no Brasil, um dos países com a maior quantidade de aparelhos eletrônicos em circulação, é se o grau de permissividade que o país está adotando, com crescente expansão da liberdade, sem qualquer controle, é realmente prejudicial aos nossos alunos do primário e secundário, ou, se quisermos classificar, a faixa etária nos primeiros anos escolares, até, por exemplo, a oitava série. "O fato concreto é que nós estamos preparando nossos filhos e netos para serem escravos da tecnologia, enquanto que eles - conhecendo o poder de seus produtos - preparam os próprios filhos para resistirem à dominação (traficante não usa o próprio produto)", completou Laerte Pires em advertência aos seus clientes habituais.

 

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: desde sua fundação, a UGT (União Geral dos Trabalhadores do Brasil) aderiu firmemente às comemorações do Dia Internacional das Mulher, seja contemplando secretaria especial ou cumprindo com as normas da CSA/CSI (Confederação Sindical das Américas e Confederação Sindical Internacional), em cujos eventos sempre respeitou a proporcionalidade exigida, mesmo em seus conselhos e direção. Por determinação de seu presidente, Ricardo Patah, a Secretaria da Mulher da UGT tem sido protagonista de importantes eventos, quando não, os realizando por iniciativa própria. Este é um compromisso inarredável da UGT-Brasil, reafirmado sempre quando é oportuno, como é o caso agora da aproximação do 8 de março. Parabéns às mulheres sindicalistas da UGT-Brasil!




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.