UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Artigos | Entre Trump e Chávez, Bolsonaro não admite ser contrariado
Home | Artigos | Entre Trump e Chávez, Bolsonaro não admite ser contrariado

ARTIGOS

Miguel Salaberry Filho
Presidente do SECEFERGS e Secretário Nacional de Relações Institucionais da União Geral dos Trabalhadores (UGT)


Entre Trump e Chávez, Bolsonaro não admite ser contrariado


23/06/2021

Mas, afinal, o que o direitista Jair Bolsonaro tem a ver com a controversa figura do esquerdista de Hugo Chávez?

 

 

O grande número de partidos políticos existentes no Brasil nem de longe representa os diferentes grupos que fazem parte da sociedade. Os partidos são criados por razões particulares e servem para atender a vontade de um chefe político, sem defender bandeiras. Como marca de um estilo agressivo, Bolsonaro não admite ser questionado e, frequentemente, agride mulheres e jornalistas, como fazia Donald Trump, ex-presidente norte-americano.

 

Logo ao assumir a presidência da República, Jair Bolsonaro alinhou sua imagem ao também direitista Donald Trump, numa relação vergonhosa de servilismo. Antes, em 1999, o presidente brasileiro comparava o líder venezuelano Hugo Chávez aos militares que governaram o Brasil de 1964 a 1985, período em que o Brasil foi governado por uma ditadura militar.

 

“Chávez é uma esperança para a América Latina e gostaria muito que essa filosofia chegasse ao Brasil”, disse o parlamentar. “Acho ele ímpar. Pretendo ir a Venezuela e tentar conhecê-lo.”Continua depois da publicidade

 

“CHÁVEZ DA EXTREMA DIREITA”

 

Mas, afinal, o que o direitista Jair Bolsonaro tem a ver com a controversa figura do esquerdista de Hugo Chávez?

 

Ambos são militares, ex-paraquedistas, críticos da imprensa, anticiência, autoritários, homofóbicos, misóginos, populistas e nacionalistas. Os dois apresentaram-se como alternativas antissistema, são contra o multilateralismo, devotos de causas religiosas, pautados por conspirações e apelam constantemente a um suposto “perigo estrangeiro”.Continua depois da publicidade

 

Na atualidade, porém, o líder venezuelano é um dos alvos preferidos das críticas de Bolsonaro e de seus seguidores, quando este aponta outra suposta ameaça: o socialismo. No discurso de posse, em 1º de janeiro de 2019, Bolsonaro declarou que “O Brasil começa a se libertar do socialismo, e do politicamente correto”.

 

SEMELHANÇA, SEM “MERA COINCIDÊNCIA”

 

Além de ser um militar, Hugo Chávez foi o 56º Presidente da Venezuela, governando aquele país por 14 anos, desde 1999 até sua morte em 2013. O Governo Chavista é marcado por um áspero relacionamento com os Estados Unidos e, na América Latina, cria um clima de instabilidade da Venezuela com Colômbia e Bolívia. Com o Brasil também já houve problemas referentes à nacionalização de indústrias brasileiras no país.Continua depois da publicidade

 

Chávez decretou o fechamento de canais de televisão Definiu um horário diário de pronunciamento em rede de rádio e televisão, com transmissão obrigatória para todo o país. Espelhado em preceitos socialistas, o governo tornou-se autoritário e passou a restringir os direitos da população, atraindo a atenção do mundo para as liberdades democráticas na Venezuela.

 

Dois lados de uma mesma moeda, Trump e Chávez representam governantes personalistas e autoritários. Ambos inspiraram Bolsonaro.




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.